PROGRAMA BIO-LOGIC


“A USINA DA VIDA”

 

 

Transformar o Resíduo Orgânico em GÁS, ENERGIA ELÉTRICA e BIOFERTILIZANTE que é excelente para a agricultura e o Resíduo Inorgânico é transformado em BLOCOS PARA PAVIMENTAÇÃO DE RUAS, BANCOS PARA PRAÇAS, PONTO DE ÔNIBUS E ÁREAS DE DESCANSO E CONTEMPLAÇÃO, MEIO FIO OU O FAMOSO PARALELEPÍPEDO e etc.
PARTNERS:  INCT CO2 ZERO e ARCHEA BRASIL

 

O INCT CO2 Zero e a Archea Brasil celebraram acordo excluso de cooperação para o desenvolvimento de pesquisas científicas para implantação de Usinas de Biogás em todos território nacional com o objetivo de colaborar com os agricultores e municípios no atendimento a Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei 12.305/10 para a transformação dos resíduos orgânicos e inorgânicos e aterros sanitários em biogás, energia elétrica, bloquetes e paralelipípedos (insumos para calçamento de ruas, praças e parques por meio da transformação do lixo no fortalecimento da mobilidade urbana e rural), biofertilizante (adubo orgânico que pode ser destinado vendido ao mercado e parte para fortalecer as comunidades vulneráveis em atendimento a Política Pública relacionada a Plano de Agricultura Familiar de Baixo Carbono (PLANO ABC) e orientação para a criação de SAF – Sistema Agroflorestal em comunidades vulneráveis e tudo isso por meio da implantação do Programa Bio-Logic CO2 Zero que executa com louvor o PGRS – Programa de Gestão de Resíduos Sólidos que TODOS os senhores prefeitos terão que cumprir por exigência da Lei e para os Agricultores que podem gerar mais fontes de renda aproveitando os resíduos que já são produzidos e que também por ofício de adequação a legislação ambiental terão que se prepararem para este marco regulatório e aqui os senhores terão as orientações precisas e eficazes de como ganhar dinheiro com o seu lixo ou com seu resíduo que hoje está indo para o lixo, literalmente! Consulte-nos hoje mesmo.

 

ATENDIMENTO INTEGRAL:  POLÍTICA NACIONAL DO RESÍDUOS SÓLIDOS (LEI 12.305/2010) – DIRETRIZES NACIONAIS PARA O SANEAMENTO BÁSICO (LEI 11.445/2007) – POLÍTICA NACIONAL DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL (LEI 9.795/1999) – POLÍTICA NACIONAL SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS (LEI 12.187/2009) – PLANO ABC AGRICULTURA DE BAIXO EMISSÃO DE CARBONO, DENTRE OUTRAS DIVERSAS POLÍTICAS NACIONAIS E ATENDE A DIVERSOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – ODS.

17 OBJETIVOS POR UM MUNDO MELHOR

Pergunta para os Senhores Gestores Públicos?

Porquê investir na construção de um aterro sanitário que terá um tempo limitado para alcançar o limite de saturação, ainda gerará o passivo mortal de chorume e com alto custo de construção e manutenção, se o município pode investir no PROGRAMA USINA BIO-LOGIC do INCT & Archea Brasil, que irá transformar o Resíduo Orgânico em BIOGÁS, ENERGIA ELÉTRICA e BIOFERTILIZANTE (excelente para a agricultura), e ainda ter o Resíduo Inorgânico transformado em BLOCOS PARA PAVIMENTAÇÃO DE RUAS, BANCOS PARA PRAÇAS E PARQUES, PONTO DE ÔNIBUS, ÁREAS DE DESCANSO E DE CONTEMPLAÇÃO, MEIO FIO OU O FAMOSO PARALELEPÍPEDO e etc., e TUDO ISSO por menos da metade do custo de um aterro sanitário que ainda irá impor um custo impagável tanto para o meio ambiente quanto para a sociedade?

Histórico da Archea no Brasil

ARCHEA instala o primeiro biodigestor com tecnologia alemã “tropicalizada” em Pomerode no sul do Brasil

Pomerode (Estado de Santa Catarina), 15 de setembro de 2014 –  no sul do Brasil, uma instalação de biogás ultramoderna foi oficialmente entregue ao operador local por Oliver Nacke, CEO da ARCHEA Biogás Technology GmbH de Hess. Oldendorf. O lema no cartaz da construção “Für eine saubere und sichere Zukunft” foi traduzido como “tecnologia alemã tropicalizada”. A instalação é um projeto conjunto de parceiros alemães e brasileiros e é o primeiro desse gênero no Brasil, tendo sido adaptada pela tecnologia ambiental alemã para as condições específicas do país tropical. A Usina de Biogás de Pomerode é parte de um projeto promovido pelo Ministério Federal Alemão do Ambiente e pela Deutsche Investitions- und Entwicklungsgesellschaft mbH (DEG).

 

Segundo Oliver Nacke: “Foi um dia especial para mim. Quatro anos de desenvolvimento e mais de 20 viagens ao Brasil foram recompensados hoje. O conceito geral é único. O estrume suíno, que antes era armazenado em lagoas abertas, é agora, com a instalação do biodigestor, convertido em gás natural, e em adubo sólido através da degradação aeróbia e de uma unidade de secagem. O adubo é comercializado diretamente pela instalação. A procura é muito alta, já que o Brasil não tem um solo como o da Alemanha.

 

Após a conclusão do período de experiência e com plena capacidade, será aumentada a produção  para cerca de 1 milhão de metros cúbicos de gás natural, que é vendido como combustível a postos de gasolina pelo fornecedor de gás de Santa Catarina SCGAS, em Florianópolis. O transporte é realizado por meio de caminhões tanques especializados neste tipo de gás, já que não existe nenhuma rede de gás natural. O gás natural de Pomerode substitui o gás que até agora vinha da Bolívia e cujo preço aumentou muito nos últimos anos. O Brasil recebe 80% do gás natural da Bolívia. Desse modo, através do biogás/gás natural a partir de resíduos, podem se tornar em um curto espaço de tempo autossuficientes e tornar-se independentes gerando assim o nosso próprio gás ou melhor Biogás.

 

A Biogaspark Deutschland GmbH de Buckeburgo envolveu-se de forma considerável na instalação. A Biogaspark Deutschland opera atualmente 24 instalações de biogás na Alemanha.

 

Já existem no Brasil várias instalações de biogás, mas muito poucas trabalham de forma estável durante um longo período. Com esse conceito diferente de instalação, queremos mostrar que isso é viável. Os recursos naturais são a base para a produção de gás, eletricidade, adubo orgânico, bloquetes, bancos, paralelipípedo e outros insumos que podem mudar a realidade de muitas comunidades e propriedades com geração de emprego e renda que é o que o país precisa urgente para sair desta crise horrorosa que meteram o nosso querido Brasil que já vem se arrastando há anos.

 

“Essencialmente, a mais moderna tecnologia ajuda-nos a encontrar o caminho de volta à natureza”.

 

Veja o Portfólio da Archea pelo mundo:

1998 – Biogasanlage Nacke/Schmidt GbR, 31737 Rinteln 65 kW

1999 – Biogasanlage Ebeling, 31737 Rinteln, 160 kW

2000 – Biogasanlage MIC Aukamp KG, 32694 Dörentrup, 40 kW

2001 – Biogasanlage Krekeler, 37616 Bodenwerder, 80 kW / Biogasanlage Kirchhorster Biogas GbR, 31655 Stadthagen, 80 kW

2002 – Biogasanlage Hustädte, 49324 Melle, 200 kW/Biogasanlage Lübesse,  19077 Lübesse, 536 kW/Biogasanlage Krekeler, 37616 Bodenwerder, Erweiterung 125 kW

2003 – Biogasanlage Landwirtschaftsgenossenschaft eG, 07646 Ottendorf, 200 kW

2004 – Biogasanlage STS GmbH, 92724 Trabitz, 250 kW / Biogasanlage Höhler GmbH & Co. KG, 65611 Brechen, 240 kW

2005

  • Biogasanlage Kirchhorster Biogas GbR, 31655 Stadthagen, 240 kW
  • Biogasanlage Struckmeier-Weiser GbR, 31683 Obernkirchen-Vehlen, 240 kW
  • Biogasanlage Logabirum GmbH & Co. KG, 26789 Leer, 240 kW
  • Biogasanlage Menke-Rohde GbR, 37696 Marienmünster, 240 kW
  • Biogasanlage Müller, 29313 Hambüren, 240 kW
  • Biogasanlage Kuhls, 29362 Hohne-Spechtshorn, 536 kW
  • Biogasanlage Meyer-Hochheim, 27327 Schwarme, 240 kW
  • Biogasanlage Rauh-Schmidt, 91257 Pegnitz, 240 kW
  • Biogasanlage Eckel, 31737 Rinteln, 250 kW

2006

  • Biogasanlage Würdemann, 26188 Edewecht-Husbäcke, 240 kW
  • Biogasanlage Raible, 72108 Ergenzingen, 240 kW
  • Biogasanlage Schäfer, 27257 Affinghausen, 250 kW
  • Biogasanlage Steimke, 27330 Asendorf, 250 kW
  • Biogasanlage Brammerloh, 31613 Wietzen, 240 kW
  • Biogasanlage Dannemann, 27211 Bassum-Hallstedt, 240 kW
  • Biogasanlage Straßburg, 27211 Bassum-Albringhausen, 240 kW
  • Biogasanlage Kattau, 27211 Bassum, 240 kW
  • Biogasanlage Dunekacke, 28857 Syke, 240 kW
  • Biogasanlage Häfker, 27211 Bassum-Neubruchhausen, 240 kW
  • Biogasanlage Ahrens, 28844 Wehye, 240 kW

2007

  • Biogasanlage Goldmann, 27251 Scholen, 250 kW
  • Biogasanlage Schumacher, 27339 Riede, 250 kW
  • Biogasanlage Schwecke, 28857 Syke, 250 kW
  • Biogasanlage Dörgeloh, 28816 Stuhr, 250 kW
  • Biogasanlage Rehenbrock, 28816 Stuhr, 250 kW
  • Biogasanlage Hanke, 31855 Aerzen, 250 kW
  • Biogasanlage Steimke, 27330 Asendorf, 250 kW – Erweiterung 250 kW
  • Biogasanlage Grüner, 31855 Aerzen, 250 kW
  • Biogasanlage Oerke, 31855 Aerzen, 250 kW
  • Biogasanlage Schäfer, 27257 Affinghausen, 250 kW – Erweiterung 250 kW
  • Biogasanlage Klinge, 32676 Lügde-Elbrinxen, 250 kW
  • Biogasanlage Lorenzen, 25779 Norderheistedt, 250 kW
  • Biogasanlage Thiessen, 25779 Hennstedt, 340 kW
  • Biogasanlage Brümmer, 25778 Hollingstedt, 250 kW
  • Biogasanlage Kersel, 27257 Affinghausen, 250 kW
  • Biogasanlage Herchenröder, 63633 Birstein, 250 kW
  • Biogasanlage Schaden, 56754 Pilligerheck, 250 kW
  • Biogasanlage Niermann, 27243 Kirchseelte, 250 kW
  • Biogasanlage Hinrichsen GbR, 25938 Föhr, 250 kW
  • Biogasanlage Rohwedder-Brux, 24644 Timmaspe, 250 kW
  • Biogasanlage EON Westfalen Weser, 31840 Hessisch Oldendorf, 1400 kW
  • Biogasanlage Landwirtschaftsgenossenschaft eG, 07646 Krumbach, 240 kW

2008 – 2009 – Keine Anlage

2010 – Italy, Biogasanlage Malaguti, 250 kW / Italy, Biogasanlage San Fortunato, 250 kW

2011 – Italy, Biogasanlage Pietrarossa, 250 kW / Biogasanlage Wappler GbR, 08412 Werdau, 255 kW / Biogasanlage Hohenlockstedt, 25549 Hohenlockstedt, 250 kW

2012

  • Biogasanlage Alterode, 06543 Alterode, 500 kW, plus 500 kW balancing energy
  • Biogasanlage Kirchhorster Biogas GbR, 31655 Stadthagen, 240 kW – enlargement 250 kW
  • Biogasanlage Struckmeier-Weiser GbR, 31683 Obernkirchen-Vehlen, 240 kW – Erweiterung 250 kW
  • Biogasanlage Meyer-Hochheim, 27327 Schwarme, 240 kW – repowered auf 580 kW

2013

  • Biogasanlage Grüner, 31855 Aerzen, 250 kW – repowered
  • Biogasanlage Schwecke, 28857 Syke, 250 kW – repowered
  • Biogasanlage Straßburg, 27211 Bassum-Albringhausen, 240 kW – repowered
  • Biogasanlage Kattau, 27211 Bassum, 240 kW – repowered
  • Biogasanlage Dunekacke, 28857 Syke, 240 kW – repowered
  • Biogasanlage Grüne Energie Beckum GmbH, 59269 Beckum, 1400 kW – repowered
  • Biogasanlage Schaden, 56754 Pilligerheck, 250 kW – sold to farmer
  • Biogasanlage Lorenzen, 25779 Norderheistedt, 250 kW – sold to farmer
  • Biogasanlage Thiessen, 25779 Hennstedt, 340 kW – sold to farmer
  • Biogasanlage Brümmer, 25778 Hollingstedt, 250 kW – sold to farmer

2014

  • Brazil, Biogasanlage Pomerode (Santa Catarina), 80 kW
  • Biogasanlage Steimke, 27330 Asendorf, 250 kW – repowered auf 340 kW
  • Biogasanlage Grüner, 31855 Aerzen, 250 kW – enlargement 250 kW balancing energy
  • Biogasanlage Dunekacke, 28857 Syke, 240 kW – enlargement 250 kW balancing energy

2015 – 2017

  • Croatia, Biogasanlage Rovisce, 999 kW
  • Biogasanlage Straßburg, 27211 Bassum-Albringhausen, 240 kW – enlargement 250 kW balancing energy
  • India, Biogasanlage Intergeo 1, Goa , 500 kW
  • Biogasanlage Herchenröder, 63633 Birstein, 250 kW – enlargement 250 kW balancing energy
  • Biogasanlage Hohenlockstedt, 25549 Hohenlockstedt,- enlargement 250 kW balancing energy
  • Croatia, Biogasanlage Eko Kotor, 999 kW
  • Biogasanlage Frank Hermann, 29352 Adelheidsdorf,- repowered plus 340 kW balancing

 

Existe um grande potencial para a produção de Biogás no Brasil

Até agora, o biogás só tinha sido usado no Brasil para produção de energia em alguns projetos-piloto, sobretudo em aterros sanitários. De acordo com a autoridade reguladora brasileira de eletricidade ANEEL, atualmente apenas 0,06% da eletricidade é produzida a partir de biogás. A Câmara de Comércio e Indústria Alemã-Brasileira de São Paulo estima um grande potencial para o biogás através da legislação para o tratamento de resíduos do ano de 2010. Assim, o Plano de Gestão de Resíduos (PNRS – Lei 12.305/10) prevê que seja obrigatório, para todos os municípios, o encerramento de todos os aterros a céu aberto e o tratamento, aproveitamento ou depósito em aterros adequados de todos os resíduos.

 

Os materiais devem ser reutilizados em nível econômico e energético em conformidade. No entanto, apenas menos de metade de todos os municípios possuem tais instalações, o que atribui um enorme potencial a novos projetos de produção de biogás. Estima-se que o potencial do biogás a partir de águas residuais e de resíduos orgânicos seja de cerca de 50 milhões de metros cúbicos de metano por dia ou cerca de 3.400 megawatts de capacidade para explorar.

 

biogás representa uma alternativa de geração de energia para abastecer comunidades, que podem utilizar os resíduos gerados na agricultura e na pecuária para suprir suas demandas energéticas. Além disso, o aproveitamento da energia do biogás proveniente de aterros sanitários e do tratamento de esgoto representa uma destinação mais sustentável e inteligente para os resíduos.

 

Usar o biogás para gerar energia também impede que o metano proveniente da decomposição da matéria orgânica seja liberado para a atmosfera ao se transformar em água e gás carbônico pelo processo de queima. Dessa forma, a energia do biogás é apresentada como uma alternativa que não gera tantos impactos socioambientais quanto a produção de gás natural e é considerado energia limpa e de baixa emissões de carbono.

 

Tipos de Resíduos Orgânicos suportados pela Usina de Biogás Archea:

 

O biodigestor geralmente é alimentado com restos de alimentos e fezes de animais, acrescidos de água. Dentro do biodigestor, esses detritos entram em decomposição pela ação de bactérias anaeróbicas (que não dependem de oxigênio). Durante o processo, todo o material orgânico acaba convertido em gás metano, que é utilizado como combustível em fogões de cozinha ou geradores de energia elétrica. No caso de uma granja, por exemplo, o gás gerado pelas fezes das galinhas é usado para aquecer os ovos nas incubadoras. O resíduo sólido que sobra no biodigestor também pode ser aproveitado como biofertilizante para agricultura.

 

 

 

 

 

 

Análises de Substratos de Resíduos 

Para cada projeto, realizamos análise dos substratos em laboratórios específicos para verificação da quantidade disponível de biogás por tonelada de resíduo. Não construímos a usina sem esse valores bem definidos e um estudo do tipo e das concentrações de matéria orgânica disponíveis para fermentação.

 

Laboratório de Análises de Substratos

 

Laboratório de Controle Biológico na Usina

 

Dependendo do tipo de resíduo, a biologia para determinados substratos deverá ser bem acompanhada e desta forma, implantamos um Laboratório de Controle Biológico em cada planta de Usina de Biogás que desenvolvemos para que essas análises sejam realizadas semanalmente.

 

 

Laboratório de Análises Biológicas na Usina de Biogás

Controle total on-line da Usina de Biogás 

O controle remoto permite o supervisionamento via celular, tablet ou qualquer computador com acesso a rede internet, que gerará avisos para operadores em caso de falha na geração de energia e relatório para gestão de geração de energia.

Controle por meio Tablet IOS ou Android
Controle por meio de servidor ou PC – Personal Computer

 

Controle por meio de Smartphone

Projetos específicos para cada Usina de Biogás

– Desenvolvimento e transferência tecnológica;

– Acompanhamento de indicadores de produção de energia e integração da mesma a rede nacional;

– Análises de substratos para controle da biologia;

– Consultoria para operação e service em Usinas de Biogás;

– Solução Turn Keys (Chaves na Mão);

Opcional: Operação por Contrato de Concessão por 20 ou 30 anos através da PPP – Parceria Público Privada.

 

Elaboração ou Execução de PGRS – Plano de Gestão de Resíduos Sólidos Municipal:

Os Planos de Gestão de Resíduos Sólidos desenvolvidos pelo INCT CO2 Zero contemplam: conscientização da população, plano de coletas seletivas e capacitação dos catadores de materiais recicláveis na seleção e separação do resíduo orgânico onde será implantado a Usina de Biogás. Apesar de podermos automatizar todo o processo de separação por meio de esteiras e sensores, damos prioridades para aproveitar os catadores que hoje se encontram nos diversos lixões e aterros, os capacitamos para integrá-los na solução da Usina de Biogás.

 

– Plano de Conscientização da População Municipal para separação dos resíduos orgânicos;

– Plano de Coleta Seletiva – Logística e aquisições de caminhões e capacitação de funcionários;

– Capacitação dos Catadores de Materiais Recicláveis.

 

 

O Programa Bio-Logic INCT CO2 Zero e Archea cobre toda a cadeia de valor na área de biogás:

 

I. Desenvolvimento do projeto

Processamento de solicitações, análise ativa de locais adequados e realização de estudos de viabilidade, bem como planejamento e licenciamento.

II. Financiamento

Capital próprio, financiamento bancário ou constituição de fundo financeiro

III. Construção

Construção de instalações Archea mediante o método patenteado ThermDes® desenvolvido tanto individualmente como em conjunto com os parceiros de cooperação, construção “Turn Keys – chave-na-mão”.

IV. Soluções para Municípios se adequarem a Lei 12.305/10 – Política Nacional de Resíduos Sólidos

Assegurar o funcionamento completo e regular, mediante testes de desempenho e certificações através de normas ISO e para tanto trabalhamos com a TÜV da Alemanha quando implantada a Usina de Biogás, sem se esquecer da população que também receberá uma conscientização por meio de uma imersão em relação a como lidar com os resíduos e como separar para a coleta seletiva que também terá a coleta seletiva implantada no município que estará em conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos e que integrará em uma única solução a proteção do meio ambiente com geração de emprego e renda ou seja, o TBL – Triple Botton Line completo atendendo as questões ambientais, sociais e econômica em uma solução de economia de baixo carbono.

V. Funcionamento

Apoio aos clientes através do acompanhamento on line baseado em plataformas on line de comunicação inteligente e disponibilização de técnicos que, quando solicitados, estão prontos a atender as diversas demandas de tratamento de resíduos, seja para gerar biogás, energia, biofertilizantes (abudo orgânico), materiais sólidos como paralelipípedos e bloquetes para construção de estradas e rodovias.

VI. Assistência

Os resultados da pesquisa e desenvolvimento são continuamente incorporados na assistência posterior das instalações. Isso permite-nos otimizar a gestão do ciclo de vida, que se estende por uma média de 20 anos. Além disso, o know-how na instalação está em constante evolução, afinal já implantamos mais de 100 usinas em vários países ao redor do mundo.

 

 

Entre em contato agora mesmo:  Instituto Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação CO2 Zero fica localizado no SHS – Setor de Hotéis Sul  Quadra 06, Complexo Empresarial Brasil 21, Bloco A, Sala 501 – Asa Sul  Telefone +55 (61) 2107-9404 – CEP:70316-000 – Brasília DF

 

 

“Não estamos brincando, não queremos perder tempo, não somos amadores e não atendemos corruptos”

 

 

Se preferir fale com o presidente Mr. Vasconcellos pelo whatsapp (61) 98182-6007 (full time)